Qual a iluminação perfeita para sua flor?

Um dos fatores mais importantes para manter a sua flor ou ou planta saudável é a luz.

O fator de luminosidade é essencial para  adquirir  alimentos de que necessitam para sua existência. As plantas crescem e desenvolvem-se normalmente sob certas condições de luz (qualidade, intensidade, duração) que diferem de uma espécie para outra, dependendo da sua origem geográfica.

Nos casos onde as plantas e flores são cultivadas dentro de casa, normalmente a luz natural entra na sala através das janelas, que, nos casos mais comuns, são colocadas em uma única parede. Assim, a orientação da janela pode ser: sul, leste, oeste ou norte. A quantidade de luz é maior perto da janela e diminui gradualmente em direção ao interior da sala.

As janelas com orientação Leste  ou Oeste são favoráveis ​​ao maior número de vasos de plantas. As janelas do sul recebem muita luz e, com ela, o calor do sol que durante o almoço pode ser prejudicial às plantas que sofrem com excesso de iluminação e superaquecimento, exemplo das orquídeas.

A luz vinda da face norte é suficiente apenas para certas plantas, muitas vezes, neste caso instalações de iluminação artificial são necessárias para criar condições ótimas para o crescimento e desenvolvimento. Para quartos bem iluminados (janelas para a face sul), escolheremos as plantas que gostam de luz, das quais recomendamos:

  • Cactos – que crescem vigorosamente em luz intensa, formam cerdas longas, florescentes, florescem, florescem regularmente, etc. (Mamaria, Echinopsis, Cereus, Opuntia);
  • Suculentas (Gaster, Haworthia, Mesembrianthemum, agave, aloés, Echeveria);
  • Outras espécies (Euphorbia, Nerium, Plumbago, Agapanthus, Bougainvillea, Datura).

Luz moderada (obtido através das janelas oeste) favorecem o cultivo de: espargos, Aucuba, begónia, Campânula, Dracaena, Ficus, monstro, Peperomia, Phoenix, Pothos, etc. Trahicarpus.

Os locais com distância da luz solar direta são ideais espécies originárias de florestas tropicais, dentre as flores mais conhecidas estão:

  • Helicônias
  • Alpínias
  • Pluméria
  • Orquídeas
  • Ave do paraíso
  • Antúrios

Todas estas plantas quando colocadas em pleno sol podem secar e morrer, então fique atento e tome muito cuidado. Se for considerado esse fator, podemos ter surpresas indesejáveis, por exemplo folha começa ter aspecto de queimado nas: Begônia, monstro, Saint Paula – quando expostos à luz brilhante; alongamento e descoloração e encolhimento das folhas, floração fraca e atrasada, esse pode ser um indicativo de muita luz na sua flor.

As plantas podem demonstrar que a luz difere não apenas entre as espécies, mas também na mesma planta e nas fases de vegetação em geral. Quando a planta cresce intensa e floresce precisa de mais luz.

Como plantar e podar arvores

Se você tem árvores no seu jardim e quiser plantar mais, lembre-se que, antes de sair comparando mais mudas deve ter em mãos alguns detalhes sobre o solo no jardim: cor do solo, a sua densidade, umidade, grau de compactação, e a quantidade da luminosidade solar que atinge o chão. Se for mais fácil, faça um teste solo primeiro.

Antes de escolher entre os tipos de árvores que se encaixam no solo do seu jardim, tenha em mente algumas características do jardim. Então, se é grande o suficiente e tem um lado voltado para a rua, escolha árvores que cresçam altas. Eles não serão apenas uma boa barreira à poluição, mas também uma boa opção para sombra. Além disso, eles protegerão o jardim de vento e o clima adverso. Se você tiver um jardim menor, uma ótima idéia seria árvores frutíferas: você terá belas flores a cada estação da primavera e frutas de sua própria produção de verão ou outono. Além disso, eles crescem um pouco em altura e são mais fáceis de cuidar.

Árvores recém-plantadas só precisam ser preservadas do que os galhos mais poderosos. O primeiro corte será feito no próximo ano. Árvores que já estão no jardim geralmente devem ser limpas na primavera para ter uma coroa bonita e harmoniosa. Exceções fazem certas espécies de árvores frutíferas, que são cortadas apenas no inverno.

A limpeza das árvores é muito simples, com a ajuda de uma escada e materiais de corte como serrote. No caso de arvores de porte maior é necessário o uso de elevador ou caminhão com cadeira telescópica, esta é uma ferramenta de corte com um braço telescópico, fácil de manusear, com a qual você poderá alcançar até os ramos mais altos.

Como regra geral, a primeira etapa da limpeza de árvores é a remoção de ramos secos e galhos que não possuem brotos. Uma maneira simples de testar a saúde dos galhos é arranhar levemente, com uma unha ou com uma faca muito afiada após a raspagem deve surgir um  ramo saudável que revelará uma camada secundária de casca verde. Quanto mais claro for o verde, melhor será o ramo. Um galho seco terá uma segunda camada com a pele voltada ao marrom. Essa definitivamente deve ser removida. Um corte correto dos galhos secos é feito na base dos galhos, mas sem se aproximar demais do tronco.

Se você tiver uma árvore com o topo quebrado pela chuva e vento forte ou por causa do peso, o pico será cortado para permitir que os galhos mais próximos se tornem um novo pico. Além disso, corte todos os ramos que entram em contato com linhas de tensão, postes ou até casas. Se eles forem direcionados desde os estágios iniciais do crescimento das árvores, os galhos não afetarão esses elementos.

Então, tenha em mente que o sol deve penetrar os galhos da árvore até o tronco, de modo que todas as folhas fiquem expostas à luz. Dos principais ramos, a base deve ser mantida até 3% da altura total da árvore. Para ramos secundários, tenha em mente a linha da coroa central, porque eles não devem exceder o comprimento dos ramos principais. Mantenha apenas um ramo das ramificações bifurcadas, de modo que as lascas fiquem o melhor possível.

O cuidado da árvore da primavera é uma atividade agradável e relaxante, além disso, uma boa limpeza garantirá um crescimento saudável e vigoroso. Com o jardim tão bem preparado, as estações quentes criarão no seu jardim histórias para um longo bate papo com os amantes da natureza.

Com as ferramentas certas, qualquer um pode moldar as árvores no jardim.

 

 

 

Calêndula

A calêndula se caracteriza por ser uma planta pequena, ela chega no máximo a 1 metro de altura.

Suas flores apresentam cores vermelha, amarela e laranja.

Para quem já teve a curiosidade de experimentar o seu saber, ela tem um amargo levemente açucarado.

O seu aroma é considerado leve (ameno).

Os nomes mais conhecidos que são maravilha, verrucária, bem-me-quer-mal-me-quer, boas-noitee margarida dourada.

Mas o que vale mesmo é o seu nome científico que está definido como Calendula officinalis.

Qual é a origem da calêndula?

A calêndula surgiu no sul da Europa, mais especificamente na bacia do mar mediterrâneo.

Em casas do continente europeu é como encontrar as calêndulas como objetos de decoração.

Mas vamos ver que essa planta também pode ser utilizada em várias situações, como em chás, pães, bolos, saladas e sopas.

Quais são as propriedades da calêndula?

Acredita-se que a calêndula tem várias propriedade medicinais e que fazem bem para a saúde humana, por isso listamos algumas situações em que se aplica o uso desse planta, veja.

  • Saúde da pele: A pomada de calêndula pode ser utilizada para amenizar queimaduras, verrugas, acnes, picadas, além disso contribui para tratar ferimentos e a pele seca.
  • Sistema digestivo: O chá de calêndula auxilia na diminuição dos sintomas provocados por doenças inflamatórias no intestino.
  • Sintomas de gripe: Algumas gotas do extrato de calêndula é uma excelente alternativa para combater os sintomas de tosse, dor de garganta e febre.
  • Hemorroidas: Tratamentos feitos com a calêndula podem prevenir o surgimento de hemorroidas e também diminuir o inchaço em casos extremos, no entanto procure um médico para que lhe indique o melhor tratamento.
  • Repelente natural: Devido ao seu odor, a calêndula produz antioxidantes e óleos voláteis, esses são utilizados na fabricação de repelentes de insetos. Muitas pessoas plantam esse flor para que espantem as pragas das plantações.
  • Preserva a saúde dos ouvidos: Pesquisadores já detectaram que as gotas de extrato de calêndula contribui para o tratamento de infecções e problemas auditivos.
  • Previne o envelhecimento precoce: os danos provocados as células do envelhecimento, causados pelos radicais livres, podem ser preservados com o uso da calêndula, ou seja, mais vitalidade e rejuvenescimento para as pessoas.

Quais os cuidados que devemos ter ao consumir o chá de calêndula?

Se você sabe que é alérgico a algumas plantas, procure um médico antes de ingerir qualquer alimento com base na planta calêndula.

As mulheres grávidas ou em período de amamentação também devem evitar o consumo.

Caso faça uso de algum medicamento ou suplemento alimentar, procure um especialista para indicar os melhores meios de ingerir os alimentos preparados com a calêndula.

Se você que já consome alimentos desse tipo, notar qualquer alteração no sistema imunológico, aparecimento de cansaço e sonolência, deve procurar imediatamente um médico.

Obrigado por acompanhar mais esse texto e se quiser saber mais a respeito de plantas, veja esse artigo em que falo sobre as orquídeas raras e como cuidar das orquídeas.

Até a próxima.

Brinco de princesa

brinco da princesa

Popularmente conhecida como “lágrima”, a planta brinco-de-princesa é o resultado de hibridações e melhorias genéticas feitas pelo homem ao longo dos anos.

Nesse artigo, assim como já fizemos em outros como os das orquídeas, vamos mostrar a origem, as características dessa espécie de planta e como cuidar delas.

Qual é a origem da brinco-de-princesa?

A origem da brinco-de-princesa é das Cordilheiras do Andes (no Chile) e no Brasil é muito comum encontrar essa espécie nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina.

Essa planta está adaptada a serra do mar em altitudes que variam entre 1.600 a 2.300 metros.

brinco da princesa
brinco da princesa

E seu nome científico é Fuchsia Hybrida.

No continente Europeu, as espécies chegaram por volta de 1.700, especificamente nos jardins ingleses (Inglaterra) e se tornaram um grande sucesso para a população local.

Quais são as características da planta Brinco-de-princesa?

A principal característica da Brinco-de-princesa são os ramos longos e pendentes.

Uma coisa fácil de notar é o seu florescimento, por ser muito vistoso é algo de se admirar.

As flores são pendentes, talvez por isso o nome tradicional de Brinco-de-princesa.

Seu formato é parecido com um cálice, cheio de divisões roxas, vermelhas e brancas.

Elas podem ser simples ou dobradas.

Também possui uma corola, que varia na cores roxa, vermelha, branca e/ou azul.

Sua formação se dá na primavera, assim como outras plantas, e no verão.

Essa planta é muito apreciada pelos beija-flores, então se você gosta de atrair esses animais para próximos do seu lar, que tal experimentar plantando uma brinco-de-princesa.

E além disso, fica um arranjo muito bonito em jardineiras e vasos pendentes.

Vamos entender como funciona o seu plantio e cultivo agora.

Como cultivar a Brinco-de-princesa?

Para iniciar o processo de cultivo da brinco-de-princesa vamos passar pelos pontos principais, ressaltando cada um deles no que deve ser feito de fato.

O primeiro ponto é a questão da luminosidade, essa planta deve ser cultivada em plena luz solar ou meia sombra (desde que tenha bastante claridade).

Segundo ponto é o substrato, necessita de um local rico em matéria orgânica e permeável, o básico já está excelente.

brinco da princesa
brinco da princesa

A irrigação é o terceiro ponto, e o solo deve estar sempre úmido, porém não encharcado. Em dias quentes e secos (como no verão) irrigue todos os dias.

A brinco-de-princesa são plantas que apreciam o frio e por isso conseguem se adaptar ao clima intenso do sul do país e as regiões mais frias do Sudeste. Esse é o quarto ponto.

Para multiplicar o número de plantas, utilize as sementes junto com estacas em ramos mais jovens.

Por fim, o último ponto a lembrar é a respeito da adubação. A ideia é adubar no início da primavera e também no começo do outono, para assim estimular a floração. Já adubação feita no início do verão serve como um adubo pós floração.

Em meses alternados você deve adubar com húmus de minhoca, pois isso melhora a porosidade do solo, aumentando também os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e manganês no solo.

Resumindo, melhora o pH e aumenta o número de microorganismos que cuidaram da planta por um tempo.

Considerações finais

Agora que você já é um mestre no cultivo da brinco-de-princesa, pode almejar outras plantas como as lindas orquídeas.

Vamos ver como estão os resultados no seu cultivo, deixe seu comentário dizendo como se saiu após seguir todas as nossas dicas.

Obrigado por acompanhar mais um artigo e até a próxima.