Brinco de princesa

Popularmente conhecida como “lágrima”, a planta brinco-de-princesa é o resultado de hibridações e melhorias genéticas feitas pelo homem ao longo dos anos.

Nesse artigo, assim como já fizemos em outros como os das orquídeas, vamos mostrar a origem, as características dessa espécie de planta e como cuidar delas.

Qual é a origem da brinco-de-princesa?

A origem da brinco-de-princesa é das Cordilheiras do Andes (no Chile) e no Brasil é muito comum encontrar essa espécie nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina.

Essa planta está adaptada a serra do mar em altitudes que variam entre 1.600 a 2.300 metros.

brinco da princesa
brinco da princesa

E seu nome científico é Fuchsia Hybrida.

No continente Europeu, as espécies chegaram por volta de 1.700, especificamente nos jardins ingleses (Inglaterra) e se tornaram um grande sucesso para a população local.

Quais são as características da planta Brinco-de-princesa?

A principal característica da Brinco-de-princesa são os ramos longos e pendentes.

Uma coisa fácil de notar é o seu florescimento, por ser muito vistoso é algo de se admirar.

As flores são pendentes, talvez por isso o nome tradicional de Brinco-de-princesa.

Seu formato é parecido com um cálice, cheio de divisões roxas, vermelhas e brancas.

Elas podem ser simples ou dobradas.

Também possui uma corola, que varia na cores roxa, vermelha, branca e/ou azul.

Sua formação se dá na primavera, assim como outras plantas, e no verão.

Essa planta é muito apreciada pelos beija-flores, então se você gosta de atrair esses animais para próximos do seu lar, que tal experimentar plantando uma brinco-de-princesa.

E além disso, fica um arranjo muito bonito em jardineiras e vasos pendentes.

Vamos entender como funciona o seu plantio e cultivo agora.

Como cultivar a Brinco-de-princesa?

Para iniciar o processo de cultivo da brinco-de-princesa vamos passar pelos pontos principais, ressaltando cada um deles no que deve ser feito de fato.

O primeiro ponto é a questão da luminosidade, essa planta deve ser cultivada em plena luz solar ou meia sombra (desde que tenha bastante claridade).

Segundo ponto é o substrato, necessita de um local rico em matéria orgânica e permeável, o básico já está excelente.

brinco da princesa
brinco da princesa

A irrigação é o terceiro ponto, e o solo deve estar sempre úmido, porém não encharcado. Em dias quentes e secos (como no verão) irrigue todos os dias.

A brinco-de-princesa são plantas que apreciam o frio e por isso conseguem se adaptar ao clima intenso do sul do país e as regiões mais frias do Sudeste. Esse é o quarto ponto.

Para multiplicar o número de plantas, utilize as sementes junto com estacas em ramos mais jovens.

Por fim, o último ponto a lembrar é a respeito da adubação. A ideia é adubar no início da primavera e também no começo do outono, para assim estimular a floração. Já adubação feita no início do verão serve como um adubo pós floração.

Em meses alternados você deve adubar com húmus de minhoca, pois isso melhora a porosidade do solo, aumentando também os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e manganês no solo.

Resumindo, melhora o pH e aumenta o número de microorganismos que cuidaram da planta por um tempo.

Considerações finais

Agora que você já é um mestre no cultivo da brinco-de-princesa, pode almejar outras plantas como as lindas orquídeas.

Vamos ver como estão os resultados no seu cultivo, deixe seu comentário dizendo como se saiu após seguir todas as nossas dicas.

Obrigado por acompanhar mais um artigo e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *